Fugaz vida

Ventos de Norte e brisas do mar...
Perfume oceânico do início da vida.
Raios de luz incidem sobre a terra ressequida,
Que acaba por rasgar.

Ventos de Sul e poeiras finas...
Aroma de sonhos adiados.
Expostos na face, os lábios gretados
E o olhar que dominas.

Passa a tempestade...
Volta à alma a paz.
O mundo de novo capaz
De deixar saudade.

O cantar das aves...
Que rico, bem tratado jardim.
A Primavera que trás até mim
Flores tão belas e suaves.

Um espírito em liberdade...
O céu de cortinas subidas,
As estrelas caídas
E o coração à vontade.

No pano azul um rasgão...
Uma nuvem comprida.
Tão rápida...
Que me faz tremer a mão.

Coisas da vida, sem solução.